Monday, 15 February 2010

E eu nem te escrevi nada amor, nada nesses últimos 60 segundos, que ingrata sou!
Deixo tudo aqui, nas profundezas do pensamento, mas agora escreverei.
Até cansar, até não poder mais, no teclar, se for com a caneta ou com o lápis, escreverei!
Se for na rua, no banho, na beira da estrada, escreverei...
Dormindo, bebendo, varrendo, pensarei em ti, e sempre escreverei.

(...)


Há tempos, em um canto qualquer desse blog: "O amor é um troço esquisito. Mas eu gosto!"
Comentário meu sobre um poema, ou algo do tipo. Deveria ter virado fragmento faz tempo.

1 comment:

POBRE MEU BLOG said...

O amor é mesmo uma coisa foda. Mas todos gostamos.
Gostei do teu espaço aqui. Muitas vezes é nesse giro pelos blogs que surgem as melhores dicas de livros, sons e filmes. Obrigado pela visita. Apareça sempre.
Beijo
Sérgio