Monday, 13 April 2009

(Saint)ânia

Furtivamente saio à caça de teu algoz
Suspiros que mando de tão longe
Encontram na tua carne 
A morada de minha voz

Justapostos. Ofegantes.
Expostos. Extasiados.
Na minh'alma é vinho que escorre
Delirante. 

O teu desejo? Eu mato.
Absoluto...o meu desejo morre. 
E minhas mãos haverão de encontrar
Forma de trazer para perto o que preciso

Lembre nos mais diversos momentos
Mora em mim, o teu vício
Vive em mim
O teu tormento.

No comments: