Thursday, 5 March 2009

poesia pequena e nada a ver

Ao final de uma noite quente
Brado aos quatro cantos do mundo
Oh meu Deus por que tanto sofro?
Por que meu coração é tão imundo?

Penso que preciso sentir
Mas sinto que é melhor pensar
Pensar me leva ao brilho
Sentir só faz-me chorar

Devastada por paixões vazias
Lotada de sentimentos lacônicos
Procuras em meus olhos demasias
De carinhos para um ser anônimo

No meu travesseiro, um consolo
No teu olho a inspiração
Para a poesia, apenas um adorno
Para desmistificar meu coração
Para a multidão...

4 comments:

Silvana Bronze said...

Vamos sim!
lindo texto moça, vai para o sarau?

Silvana Bronze said...

ah vamos sim!
lindo texto, vai para o sarau?

Mr. Rickes said...

Pequeno sim, nada haver nunca!
Muito lindo!
0/

César said...

"Freak" poeta grande. Tudo vê.