Sunday, 15 March 2009

E a tua pele é tão suave, macia, ela me transporta a um mundo tão de sonho que envergonho-me de pensar que um dia poderias estar prensado contra a parede, com olhar assustado, imaginando o que ainda estaria por vir. E é assim que as coisas são. Singelas, meigas e puras no mais alto nível da palavra pura. É genuíno, é branco, saca? Mas o lado dionisíaco da coisa não deixa em paz. Tu no teu silêncio vai lá no meu âmago e desperta todas essas vontades antes descritas. E um dia, ahhh um dia hão de realizar-se pela força com que creio na perversidade e na libertinagem cada vez que junto as mãos para rezar.

No comments: