Friday, 27 March 2009

É difícil descrever as razões que motivam minha escrita agora. É a tua pele, é o teu andar, teu olhar. É o teu jeito de ficar sem jeito e de me deixar ardendo por dentro. As tuas mãos que ora constroem o paraíso e ora destroem a ti, meu sonho que preciso, traçam uns traços tão bonitos...e absorta eu te digo que só penso em ti e só posso te querer comigo.

E é um dançar solitário, um cantar sem voz esse que faço contigo. Somos uma dupla de dois ausentes até que alguém apenas decida abrir um pouco do peito. E tenho tanto medo. Mas ainda insisto em caminhar na tua direção mesmo que isso signifique a queda.

No comments: