Wednesday, 19 November 2008

Pétalas

O que posso fazer?
Se teu beijo
Converte-me em desejo

Assim olhando
Aqui do alto desse céu
Não quero roubar tuas primaveras
Quero ainda te ver cantando

As palavras tão soltas que
Teimas em dizer
As expressões de quem ainda
Vive, intesa e loucamente

Nem primaveras, nem futuro
Quero a incerteza de não querer
Ou o querer do meu bem querer
Ou viver, só porque assim quero viver




Não sei como nem de onde tirei inspiração para tal. Ando muito cansada, irritada, esgotada. Porém, quando vem a luz a gente tem que se aproveitar dela.

No comments: