Wednesday, 18 April 2007

I´m trying to break your heart

Me perdi totalmente essa semana. Segunda-feira pensei que fosse terça, uma confusão só. Por que raios será que isso acontece? Whatever...
Quando as pessoas não comentam no blog isso pode ser um problema...não temos a noção do quão idiotas ou quanto brilhantes somos. But...se isso não importar, podemos manter o padrão aceitável de coisas para serem postadas na internet.
Não queria misturar a minha vida com isso daqui mas é praticamente impossível. É ver essa telinha branca implorando pra ser preenchida que logo vem o grande vazio que se fez aqui dentro de mim. Não sei dizer o tempo que ele existe, toda vez que ele surge, parece que nunca deixou de existir, só se fez esquecer um pouco.
Mais uma das questões da vida...por que esse vazio??????? Ahh, existem vários. Se todos os problemas do mundo fossem buracos, estaríamos bem!
E quando não temos problemas, os inventamos. Quando passamos por um relacionamento e aquela paixão inicial parece acalmar vem logo o desespero. No fundo gostamos de cenas de ciúmes, de atenção extra durante as 24 horas do dia, enfim, gostamos de ser paparicados. Mas, passado algum tempo percebemos que a pessoa tem uma vida própria...e a gente também. E o que sobra dessa nossa vida própria? Abandonamos amigos? Fizemos mais? Estamos satisfeitos, ou apenas acomodados? Podemos estar terminantemente infelizes ou então confusos.
As coisas costumam ser bem práticas quando falamos de "coisas". Objetos, música, roupa...a gente gosta ou desgosta. Mas em relação a pessoas a gente sempre tem dúvidas...quando a situação começa a pegar entende? Há um desespero porque muita coisa linda já foi vivida mas já não se sabe mais se virão mais coisas lindas. Há um auto-sufocamento, muitas vezes podemos ser livres dentro de uma relação mas preferimos acreditar que vivemos na jaula, porque relação é isso...é prisão, possessão. Ai ai...eu tento parar com as psicologias de quinta, acho que tá no meu sangue...
Na realidade não sei mais o que está e o que não está...vou indo...com a maré, embora seja um destino trágico. Quantas pessoas estão assim hoje? Quantas ficaram nesse exato momento.
O mundo é um troço grande e complicado.

No comments: