Sunday, 22 April 2007

A fine day to exit...

É tão esquisito estar em casa domingo...o que o costume faz com a gente não é mesmo?
Estou aqui pensando com meus botões, o que dizer afinal? Depois de muito tempo largando de mão todo e qualquer assunto relacionado a política, sexta-feira fiz a insanidade de falar de política com o Le. Ficamos um puta tempo teclando sobre política e lhes digo: dói a alma. A revolta é enorme, a iniciativa parece querer aflorar mas se retrai ao saber que será em vão.
Já não nos mexemos pelo simples fato de sabermos que nada irá mudar. O que é esse mundo? Um lugar bem grande e cheio de gente querendo salvar a pele. Por que parecemos animais? Porque somos oras! O fato de termos inteligência parece não ter nos ajudado muito não. Os dinossauros sumiram, o gelo derreteu, a terra vai derreter a gente e a natureza está aí firme e forte. Somos animais, agimos como animais por que achar que somos muita coisa? Somos é nada.
Vamos acabar com qualquer tipo de vida nesse planeta. Mas esse texto não é sobre como fazer pra não agravar o efeito estufa ou como economizar a água (embora isso seja importante pra quem dá valor á humanidade) e sim pra mostrar que o comportamento predatório de nossos políticos só pode ser explicado por sua natureza genuinamente animal. São como leões, esperando o momento certo de atacar a presa e assim saciar sua fome. Nenhum leão pensa no vizinho, é eu me viro, tu te fodes. Bem por essas. E acho que solidariedade, caridade, são coisas fora do comum e existente em uma minoria irrisória nesse planeta. Falar sou solidário é diferente de ser. E tem dias que somos muito menos do que o certo, porque a vida tá tão desgraçada que parecemos entregar os pontos.
Eu pediria aos influentes, que não desistam. Pessoas que fazem passeatas, protestos que ganham algum tipo de atenção, jamais desistam. Eu tô aqui na minha, meu texto tá aqui pro mundo inteiro ler, mas nem todo esse mundo conseguirá. Impotente diante da situação e cada vez mais indignada com esse país. Até onde queremos chegar?
O amanhã já é coisa do passado...

1 comment:

Leonardo said...

Gostei muito deste texto. Sensacional. ;-)