Monday, 1 March 2010

Hoje, até meu vento dói, pois não tem para onde correr, não tem canto para se abrigar. Mas é uma falta que abre as portas da imaginação, ao longe te enxergo melhor. E te amo melhor. Isso é o que faço de bom, inconsciente, doente, atrasada, carente ou extasiada. Não exige aprendizado, exige esforço e olhar. O meu vento quer te abraçar de novo.

No comments: