Sunday, 23 August 2009

Ora, veja bem, meu coração, ah coração, se tudo estivesse bem que bom seria. Causa-me insânia total a tua ausência que cresce exponencialmente nos segundos que se arrastam, os ponteiros do relógio sobe e descem mas o quarto de hora nunca acaba. As paredes do meu quarto nunca acabam.
Ah, que bem esse que guardas no meu peito, ah se eu pudesse conter...se eu pudesse ao menos esconder um pouquinho, só para o mundo não me enxergar direito. Mas o mundo me vê. Inteira. Completa. Cada poro, cada fio do meu cabelo e cada piscar do meu olho. O mundo vê. Porque me revelas desde a minha parte mais áurea até a mais suja. Os pensamentos mais bondosos e os mais odiosos. Não consegues ver o dark side porque tu só consegues despertar o que há de melhor e eu fico na escuridão só enquanto o relógio lentamente faz. Tic, tac.

6 comments:

Paulo Olmedo said...

Muito bom, se fosse rimadinho daria uma letra do NXZero... :P

Freak said...

Suck my dick mothafucka! ¬¬' ahsuaisshua

(vou fazer a rima e mandar pra eles e ganhar bilhões! bwhahahaha pérdeeeeuuu!)

Paulo Olmedo said...

Daí eu exijo royalties pela ideia... :P

Mas eu gostei, mesmo, vai ver é porque eu to lendo Crepúsculo :P

Rody Cáceres said...

Freakonilda q saudade...sempre o teu quarto...esse quarto! Na real teu coração é teu quarto...acho que peguei pesado...bjos!

Freak said...

haha capaz Rodrigo! entendo o que falas, é meu coração é meu quarto de certa forma...é onde me sinto em...casa? =)

Silvana Bronze said...

Freakzinha meu amor,
Por que estais tão sumida?
Não me abandone por favor
pois atravez de ti contemplo o amor
e a vida.