Thursday, 30 April 2009

tenho a madrugada dentro de mim. a noite, obscura, guardada lá no submundo do meu poço sem fundo. nem os copos vazios, apenas com a tintura do vinho tinto fazem com que a minha cabeça gire, gire muito. tudo parou sabes? não por ti, não por mim mas por tudo que parou no tempo junto. conversei com a tua irmã esses dias, ela disse que tu andavas bem deprimido. mas faz parte, a gente escolheu assim né? eu não me sinto culpada pelas coisas que fiz. todos os beijos que te concedi e os afagos que nos permiti foram todos de boa intenção. nunca te prendi nas amarras inexistentes do meu ser. e de certa forma, sabes disso, jogas muito com a minha confusão.

e eu? eu não.

2 comments:

Mr. Rickes said...

Estava com saudade desses escritos. Deves tá bem ocupada mesm, pq não tens postado tão seguido.

0/

Alisson Preto Souza said...

i am so alike. and so different. hehe