Tuesday, 10 March 2009

E como sempre, tudo em sua vida doía. Seu corpo, sua alma, os passos cansados, o abraço negado. Tudo doía e ela fazia força, pra dormir  e esquecer.

No comments: