Friday, 2 January 2009

O preço do teu silêncio

É tarde da noite, nada pode ser ouvido além do vento uivando atrás das montanhas de areia, tão forte que esconde o som do mar que leva sonhos até a borda da praia e depois leva as mágoas de volta para o alto oceano.

Tudo está escuro mas é aqui que me encontro em meio ao amontoado de pensamentos em ti que restaram na minha mente. E tudo se confunde e a canção repete mil vezes até a tua voz ficar aqui internalizada.

Não sinto falta, nem raiva, nem anseio. O teu silêncio é bom, a tua amizade é conforto certo. Talvez seja isso que os meus olhos estejam esperando... um olhar profundo advindo dos teus, o selo maior de que aqui está a confiança necessária pra continuar.

No comments: