Wednesday, 18 March 2009

E hoje, não vamos sair à caça de estrelas, hoje, é a tua vez de brilhar pra mim.

4 comments:

Everton "Merlin" Soares said...

A minha navalha é sutil?
A tua adentrou,
Meu mundo invadiu
E o meu castelo, pouco a pouco, desmoronou...

Mr. Rickes said...

Profundo isso!

Everton "Merlin" Soares said...

Construo devaneio mil
E por terra tudo desaba
Tenho um delírio febril
De que em minha vida, cedo ou tarde, tudo acaba.

Everton "Merlin" Soares said...

Decadente e insensível
Bebo até morrer
Talvez seja impossível
Por completo me conhecer.

Nem todo o álcool é capaz
De afundar minha nau infeliz
Sou como o chacal, podre e sagaz
Que minh'alma com isso tudo condiz.

Por isso bebo, e sigo a beber
Para o nada existo, e ninguem me deseja
Tanto faz se fico a morrer,
Enquanto isso uma menina, meu telhado apedreja.