Sunday, 1 March 2009

...e me pergunto todas as noites, antes de cair no sono... onde será que guardas esse teu (pro) fundo branco, transparente? Em que plano do espaço é possível ver além dos tijolos maciços que construístes (ao redor de) em ti? Seria só para que eu não conseguisse enxergar nada, nada de nebuloso para seguir amando esse mistério que se esconde nos teus olhos ou para poupar-me de paixão mais arrebatadora se pudesse mesmo colocar as mãos no teu ser... pouco a pouco?

No comments: